Feeds:
Posts
Comentários

Os Dez Pilares

Texto interpretativo do 1º volume da obra UNIVERSO EM DESENCANTO de CULTURA RACIONAL

Imagem

10 PILARES OU FORMAS DE FIRMAR NA CABEÇA O CONHECIMENTO DE CULTURA RACIONAL 

LEITURA E RELEITURA: Ler e reler o máximo de tempo possível, disponível, suportável de bom grado, lendo refletindo, entendendo, compreendendo, sentindo (com sentimento), incorporando a ideia;

ESCRITURAÇÃO: Escrever textos sobre o conhecimento Racional e/ou apenas transcrever trechos do livro em que você achar interessantes;

AUDIÇÃO: Ouvir mensagens em áudios sobre o conhecimento;

CONVERSAÇÃO: Conversar sobre o conhecimento;

REFLEXÃO: Refletir sobre o conhecimento mesmo que não esteja lendo;

ASSOCIAÇÃO: Procurar associar os acontecimentos do dia-a-dia tentando achar uma explicação dos mesmos pelo conhecimento Racional. Exemplo: Você vê um cara dando um tiro em outro sem a mínima consciência do que esta fazendo, se procurar associar este fato ao conhecimento Racional, logo saberá o porquê desse cara ter agido de forma tão fria. Saberá que é porque a fase do pensamento acabou, o pensamento secou e aí esse cara por estar com o pensamento seco, não tem a mínima consciência do que está fazendo;

DIVULGAÇÃO: Divulgando você coloca em prática o que aprendeu, relembra os conteúdos e assim firma mais ainda o conhecimento na cabeça e se desenvolve;

APALPAÇÃO: Passar as mãos sobre o livro e/ou segurá-lo. Pois ele é uma energia pura, limpa e perfeita e só o fato de segurá-lo você já estará se conectando com a energia do conhecimento e desenvolvendo o Raciocínio;

PRÁTICA: Praticar o conhecimento é, por exemplo: Você em tudo que for falar, fazer, imaginar e pensar antes pelo próprio pensamento perguntar ao Racional Superior: Isto que vou fazer, falar, pensar e imaginar causa prejuízo a alguém? A mim mesmo? A natureza? Ou seja, procurar fazer tudo aquilo que pode ser feito sem prejuízo de ninguém, isso na pratica. Procurar viver a ideia do bem, procurar viver a ideia de ser bom, de ser boa pessoa em todos os pontos de vistas;

MENTALIZAÇÃO: Caso você esteja sem disposição ou condição de fazer esses nove pilares acima, apenas mentalize a seguinte frase: Racional, raciocínio, Raciocínio Racional ou então Energia Racional ou Racional Superior, ou então as várias outras definições de Deus. Pronto só metalizando umas dessas frases você já estará desenvolvendo o Raciocínio, o conhecimento.

 

Créditos ao estudante Rodrigo Costa/PB

 

Imagem

Anúncios

O que é amadurecimento Racional?

A T E N Ç Ã O

 

O que é amadurecimento?

É o acúmulo de Conhecimentos Racionais no sentimento.

“Esse amadurecimento vem somente com a prática dos ensinamentos Racionais no interior de cada um. No exterior é fácil, no interior é que são elas…”

“Tem estudante com 75% de Raciocínio desenvolvido, mas age como uma pessoa desequilibrada. Estuda direitinho, tudo certinho, mas sai falando tudo, desequilibradamente… Falta amadurecimento.”

 

Então, PRATIQUE OS 10 PRINCÍPIOS DA NATUREZA:      

  1. Ver, ouvir e calar, se vive bem em todo lugar;
  2. Não julgar as pessoas; isso compete à natureza;
  3. Não se meter na vida alheia ou no particular de cada um, somente quando a pessoa solicitar a sua opinião;
  4. Não desejar o mal ao próximo e nem fazer o mal;
  5. Respeitar o modo de ser de cada um;
  6. Evitar brigas, discussões – buscar o equilíbrio na leitura;
  7. Aceitar a sua lapidação e não ficar se lamentando; porque não há um efeito sem causa;
  8. Não faça mal ao seu vizinho, que o seu vem a caminho;
  9. Ser simples. O que é ser simples? É evitar complicações em tudo que fala e faz;
  10. Ser humilde. O que é ser humilde? É concordar com tudo.

 

COMO PRATICAR?nature

 “Pegar um ponto Racional e praticá-lo até ficar bom, quando estiver bom, pegar outro ponto e praticá-lo. Assim vem o amadurecimento. Se ainda não tem o segundo com vidência é devido a não prática destes pontos no seu interior. Se bastasse somente a leitura, divulgação, colaboração, já existiriam muitos com vidência.”

 

Motivos pelos quais a Cultura Racional não é seita, doutrina nem religião; embora esse conhecimento não seja contra nenhum segmento filosófico, científico ou religioso. É  a favor de tudo e de todos!

 1° Volume da Obra Universo em Desencanto (2)

 

UMA EXPOSIÇAO DE MOTIVOS:

Comparar é a tendência da maioria do ser humano ao conhecer algo novo e inédito. Busca nos pontos de referências tradicionais, uma identificação ou justificativa, que satisfaça sua sede de definição. O homem é inseguro e precisa rotular tudo dentro de padrões que já conhece e que considera que já domina. Com isso, esquece-se que a natureza é de transformações – nada se repete. Os padrões de ontem e de agora criados pela imaginação e pelo pensamento não têm base, nem estrutura suficiente para servirem de ponto de referência para manifestações da vida de hoje e de amanhã. Muitos têm ignorado isso e há muito vêm insistindo em dizer que a CULTURA RACIONAL é seita, outras vezes diz que é religião ou doutrina. E nada disso a CULTURA RACIONAL é. O público precisa estar informado corretamente.

Com base no dicionário Aurélio, explicamos a diferença entre doutrina, religião ou seita e CULTURA RACIONAL, que é o complemento de tudo isto.

COM RELAÇÃO À DOUTRINA:

“É um conjunto de princípios que servem de base a um sistema religioso”.

A CULTURA RACIONAL não é conjunto de princípios que se presta para base de alguma coisa. Ela é a Cultura natural da natureza, base verdadeira da vida Universal.

DOUTRINA: “A catequese Cristã”.

Não é função da CULTURA RACIONAL dar instruções sobre filosofia cristã. Sua função é unir conhecimento completo e real, que dá sobre a natureza, seu mecanismo, sua causa, sua origem e sua base.

DOUTRINA: “Ensinamento, pregação”.

2

A CULTURA RACIONAL não é um ensinamento e sim, um conhecimento sem mistérios da vida. Ela nada prega, porque respeita o livre arbítrio de cada um.

DOUTRINA: “Texto de obras escritas, que vem sofrendo modificações ao longo do tempo”.

A CULTURA RACIONAL é inédita para a humanidade, não é extraída do saber humano. É extra cósmica, transcendental não transige, nem se apaga, nem sofre modificações ao longo do tempo, por ser eterna.

DOUTRINA: “Regra, preconceito, norma”.

A Cultura Racional não é regra, preconceito ou norma, porque é absolutamente dinâmica, natural e não impõe, não determina, nem estabelece regra nenhuma de comportamento ou de vida. Quem passa a estudar os livros “UNIVERSO EM DESENCANTO” harmoniza-se consigo mesmo, com qualquer meio ambiente, torna-se ligado à natureza, adquirindo por si mesmo, pelo auto conhecimento, equilíbrio perfeito. Portanto, em nenhum conceito de doutrina a CULTURA RACIONAL enquadra-se, pois, não possui disciplina inapelável, como é o caso das doutrinas.

COM RELAÇÃO À RELIGIÃO:

“Crenças na existência de uma forma ou formas sobrenaturais, consideradas como criadoras do Universo, e que como tal devem ser adoradas e obedecidas”.

A CULTURA RACIONAL não é crença. Crença é algo admitido pela fé independente de provas e comprovações. Crença é aceitação passiva, sem conhecimento inteligível da base lógica, da coisa acreditada. A CULTURA RACIONAL é conhecimento que dá a consciência plena e verdadeira, natural e desmistificada de toda a existência. Quem crê é convicto, quem conhece é consciente.

A CULTURA RACIONAL não dá convicção; ela dá a consciência. Consciência é o mesmo que saber. O convicto aceita

3

totalmente sem comprovações. O consciente sabe totalmente porque teve comprovações. Ainda a Cultura Racional mostra que o ser consciente presta obediência só a si mesmo, à sua própria consciência, consciência positiva, o raciocínio.

O consciente raciocina, porque conhece e pode fazer justa avaliação das coisas, avaliação real, imparcial, natural, isenta de preconceitos.

O convicto (ou crente) pensa e imagina, porque não conhece, e dá às coisas o valor que ele ou outros pensam e imaginam existir. Que as coisas têm conceito que não corresponde à realidade e finalidade. Dá um pré-conceito ou preconceito.

RELIGIÃO: “Manifestação de tal crença por meio de doutrina e ritual próprios, que envolvem em geral, preconceitos éticos”.

Essa colocação é conseqüência da anterior, já explicada. Não se enquadra à CULTURA RACIONAL, que não é crença nem doutrina.

RELIGIÃO: “Virtude do homem que empresta a Deus o culto devido”.

Não se enquadra à CULTURA RACIONAL, porque a CULTURA RACIONAL não tem cultos nem rituais para que alguém os pratique como virtude.

Virtude na CULTURA RACIONAL é a ausência de rituais e mistificações.

Virtude na CULTURA RACIONAL é viver naturalmente, ou seja, em harmonia com as leis naturais da natureza.

RELIGIÃO”Reverência às coisas sagradas”.

A CULTURA RACIONAL prova que tudo tem uma mesma origem. E que tudo deve ser encarado como realmente é dentro de sua função cósmica e natural. Tudo tem uma razão de ser (não existe efeito sem causa), por isso, tudo e todos merecem respeito, sem minimizar ou maximizar o valor de qualquer coisa.

RELIGIÃO: “Qualquer filiação a um sistema específico de

4

pensamento ou crença, que envolve uma posição filosófica, ética, metafísica, etc.”.

A CULTURA RACIONAL não é sistema de nenhum pensamento ou crença; isso já anula seu enquadramento aqui.

A CULTURA RACIONAL é a cultura do desenvolvimento do raciocínio, que inclusive, traz ao conhecimento da humanidade, que a fase do pensamento e da imaginação terminou em 1935, prova e comprova o que são o pensamento e a imaginação e porque acabou a fase dessas duas forças. E ainda, não existe filiação. A CULTURA RACIONAL é universal e anterior à existência do mundo em que vivemos. É a Cultura natural da natureza, e queiram ou não queiram, todos fazem parte Dela, porque todos são filhos naturais da natureza.

RELIGIÃO: “Modo de pensar ou agir; princípios”.

A CULTURA RACIONAL não é modo de pensar. É um conhecimento natural que leva a raciocinar. Não é um modo de agir, porque não interfere no natural de cada um – todos são diferentes – porque têm funções diferentes a desempenhar no contexto universal. Provado está, que a CULTURARACIONAL não é religião.

COM RELAÇÃO À SEITA:

“Doutrina ou sistema que diverge a opinião geral e seguida por muitos”.

A CULTURA RACIONAL, como provado anteriormente, não é doutrina. Ela é sim, um conhecimento de paz, amor e fraternidade de que todos necessitam, querem e procuram. É um conhecimento a favor da lógica, da razão, da concórdia e fraternidade entre os povos, o que, ao longo dos tempos, a humanidade vem defendendo como necessária à preservação da vida. Não é contra nada nem contra sistema nenhum e prova que tudo é necessário para a lapidação da humanidade e sua preparação, no sentido de compreender que fora do natural nada dá certo, não há equilíbrio, não há paz. Portanto, CULTURA

5

RACIONAL não é contra nada. É sim, para o equilíbrio do animal Racional e sua conseqüente harmonia com a natureza.

SEITA: “Conjunto de indivíduos que professam a mesma doutrina”.

Professar significa reconhecer publicamente. Ora quem se dedica ao estudo de CULTURA RACIONAL, é porque se identificou naturalmente com as verdades que nela encerra. Porque CULTURA RACIONAL, não depende de reconhecimento ou consideração, porque a verdade é independente de qualquer reconhecimento. Ela existe e por si se basta. Não precisa dos seres, mas os seres precisam dela. É força poderosa e natural que dá causa, origem e base a todas as existências como o ar que alimenta a todos indistintamente e independente de reconhecimento ou consideração qualquer. Ao ar não importa o que digam dele. Os ateus e os religiosos, os poetas e os empresários, os ricos e os pobres, os homens e as mulheres tecem opiniões sobre ele, mas nenhuma delas irá alterar a verdade do que o ar é e, somente ele, irá interferir na função que tem. Com CULTURA RACIONAL não se prende a comentários extraídos da imaginação e do pensamento. Procura-se conhecê-La como Ela é para se harmonizar com Ele. E assim fica provado: CULTURA RACIONAL não é doutrina.

SEITA: “Comunidade fechada de cunho radical”.

A CULTURA RACIONAL é uma cultura, e não uma comunidade. Uma cultura superior, portanto, aberta. Não é contra ninguém, pois, é a favor de tudo e de todos. Ela prova que tudo é preciso e necessário, para preparação da humanidade, merecendo respeito e por isso não é radical.

SEITA: “Teoria de um mestre seguida por numerosos prosélitos”.

A CULTURA RACIONAL não é teoria, porque não é hipótese ou suposição e nem depende de demonstrações. Quem se dedica ao seu estudo não pode ser chamado de prosélito, porque prosélito é um indivíduo convertido a uma doutrina, idéia ou

6

sistema; um sectário, adepto, partidário. Não há conversão para a CULTURA RACIONAL, porque ela é o conhecimento que completa o ser humano e universaliza, ou seja, unifica o saber existente. A CULTURA RACIONAL une, acaba com as diferenças, com os sectarismos que trazem conflitos à humanidade, ela une todas as partes existentes sem subestimá-las. Então, não há conversão, e sim, uma real valorização da vida através da consciência da existência. A CULTURA RACIONAL, como a continuação de todos os conhecimentos humanos existentes, para o desenvolvimento do raciocínio. O conhecimento completo da verdadeira origem da humanidade e dessa galáxia térrea, que habitamos. Nos Livros “UNIVERSO EM DESENCANTO” está todo esse Conhecimento. 

Créditos ao estudante José Deocrécio de Proença/SP

Exaltação à Natureza

natureza 01

.

.. E um dia, quando os seres humanos reconhecerem nela, verdadeira mãe de todos os seres, seria natural alguém lhe dedicar um poema…

 

“Exaltação à Natureza”

 

I

Depois de vinte e uma eternidades, Mãe Natureza, encontrei meu Pai,

Que então me falou de ti.

E assim, meu ser repartido pulsava por sete sementes que flamejam no teu ser,

Como que querendo dizer, que embora eu não soubesse que eras minha mãe,

Tu nunca o deixaste de ser.

Respirei de teus ares, gerei sob teu Sol, me ponteei por tuas estrelas, me desenvolvi de tuas águas…

E me fizeste de alimento os vegetais.

Ser rude e ignorante, por te desconhecer, alimentei de teus animais.

 

II

Só lamento Mãe Natureza, não falar ainda teu natural idioma…

Pois, me fiz artificial e quando despontei do chão, encontrei tão louca redoma,

E meus irmãos desconhecidos entrei si,

Também nunca souberam de ti.

 

III

Ainda não sabem Mãe Natureza,

O quanto a senhora é amorosa e brava… Poderosa e gentil.

Meu Pai, senhor desse teu Universo.Ora me ensina o alfabeto Racional para que eu possa contigo conversar.

E eu a encontro pelos desvios de meu destino,

E quando aprendo, sei que contigo estou.

Lá, onde ele fez moradia, tua presença é tão verde e pura,

E tão ausente a melancolia.

 

IV

Aqui onde estou te fizeram tanto mal…

Agrediram teus pulmões e te vejo tão doente.

Senhora, cobriram teus poros de negro piche,

E por aqui parece morrer um pedaço de ti na negra fuligem que exalam contra o teu céu,

Nunca mais te vejo azul… Sempre embaçada e triste.

Nefasta e carregada.

 

 

V

Que fazer Mãe Natureza?

Se te agridem e ferem, morro eu.

Perdão, aprendi que não morro, mas pior,

É que para o pior sempre descerei.

O trilhar da casa do labor, “via-crúcis” de todo dia,

Vou te contemplando pela janela da “bazuca”

que também fere e machuca,

E eu lamento… Intimamente peço:

Perdão, Mamãe, sei que o que te faço

A mim será devolvido.

 

VI

Tens tantos filhos!

Gerei-me à tua semelhança… Nem sempre verão, nem sempre inverno.

Porque como tu, tenho também meus dias de outono,

Mas agora meu Pai me ensina alcançar a eterna primavera.

Ao principiar no te conhecer, deduzi mal teu caráter vingativo,

Tão mortalmente severa no aplicar dos teus corretivos.

Teu açoite é violento para quem fere um filho teu.

Pareces renegar o agressor, como se lê também não fosse um filho teu.

 

VII

Queria que me orientasse… Extirpasse-me o negro veneno que respiro.

Quisera poder recobrar a memória de algum mal que te fiz…

Para poder entender a morte lenta daqueles

que se lançam contra os teus céus fulminados

pelo próprio mal que produziram.

 

VIII

Ah, Mãe Natureza, eu quero voltar…

Leva-me de volta, porque aqui já não posso ficar…

Dá-me o meu pedacinho de Lua, o que perdi no Sol,

Deixa-me recuperar.

Extrair dos vegetais aquilo que há tanto tempo perdi…

Remonta meu ser natural e lá nas estrelas me deixa buscar,

O mesmo que sorverei da água e da terra, a parte que tenho na classe animal.

Pois cansei de descer, fui vencido na guerra, quero paz…

Quero meu natural.

Sei que sou teu feito, mas não posso esquecer da condição de mero robô

Teleguiado por ti… Tão dependente, tão carente,

Que até para pensar, dependo dos teus eflúvios…

Agora que tu, dia a dia, mudas de energia enfraquecendo meu pensar,

Não te esqueces que todos os dias recarrego a bateria deste robô

Para fazê-lo raciocinar.

 

IX

Alcançar, quem dera, em pouco tempo a primazia do teu verdadeiro renascer.

Sentir brotar de todas fontes, hostes cristalinas do meu antes de ser.

Hei! Grito eu cá debaixo… Mãe Natureza, mostre-me eu…

Um vento resvala em minhas faces, doce e ameno, teu gesto a denunciar que assim me respondeu.

Um pingo lá, outro cá, vida esparsa feita chuva, onde eu pergunto:

Quem chorou? Foste tu ou eu?

Saltita lépido um pardal, espalhando pius de alegria e nele me contemplo

Sobre a árvore, cuja  essência é mensagem de uma interação entre tu e eu.

E volvo os ponteiros de visão para o alto, buscando-me na deformação.

Lateja débil já a pergunta: “Quem sou eu?”

Mãe Natureza se agita varando nas nuvens os seus flamejantes raios de sol.

Que depressa sucumbem no ocaso como num desespero,

Miúdas estrelas surgem fugazes, por entre um balé de nuvens que o vento carrega,

Denunciando um quarto minguante de lua,

Que refletida nos mares do mundo,

Parece estar querendo arrebentar as ondas nos penhascos.

 

X

Que deverá me dizer, Mãe Natureza?

O silêncio quando fala, traz o matraquear de habitantes do espaço,

Misturado com o coaxar de sapos na lagoa e as cigarras cantando nos sertões.

Que quererá me dizer, Mãe Natureza?

Com esse óvni veloz rasgando os ventos de uma eternidade sem consolo?…

Mãe Natureza está tão antiga… Tão velha…

Parece tão doente, não pára nunca, se mexe em todos os seus quadrantes

tão dantesco e berrante os seus cenários de morte…

 

XI

E ora Mãe Natureza é tão poderosa a receber as hostes divinas.

E ela se agiganta e se  cura recebendo meu Pai…

Qual noiva feliz que finalmente alcança sua paz.

E eu Mãe Natureza, onde estou? Quem sou?

De onde vim e para onde vou?

Tão sábia, pela voz suprema da origem, que retumba dizendo:

“Tu és aquilo que fui antes de ser o que sou… Procura-me e terás te encontrado…

Quando isso acontecer, corre às estrelas e pega delas o que foi teu…

Igualmente vai ao Sol e não te esquece da Lua, água, nem da terra…

Não olvides os animais e muito menos os vegetais.

Contudo, brinco contigo estranho linguajar,

Que tudo isso farei, sem que necessites percorrer os meus quadrantes,

E quando detidamente estiveres a me contemplar,

É inútil querer ver-se em mim, pois que eu também deformada estou…

Contudo, se queres desde já saber quem és tu… És nada… Mas, o teu eu…

Sou eu, que ora te chama de Mãe Natureza… E sete és tu”.

 

 

XII

Então na terra me vi planície, no chão me vi o vegetal…

Nos mares e regatos me vi água…

No vácuo me vi Sol, lua estrelas… Olhando-me vi o animal…

Lá em cima nada vi… Apenas deduzi a real planície além astral.

Como pude destruir-me tanto assim, se nem isso que sou chego a ser…

Se fenecer transformo em micróbios e como vírus não posso me conhecer.

Dá-me tua mão, não me deixes aqui… Ouve o mudo apelo de um inútil a suplicar

Que débil arqueja: Pai… Mais uma chance, eu quero voltar.

 

XIII

Lá bem longe nas montanhas, o eco surdo faz retinir:

“Levem-me de volta quero subir…”

Pelos mares e regatos, o mesmo a pedir:

“Eu quero voltar, eu quero voltar…”

Mãe Natureza silencia seus feitos num remanso de sono como o abono

finalmente uma luz desponta em sua áurea…

Majestosa, bela, impar, cristalina…

Apodera-se mansa de um casal… Compõe-lhe a seiva da vida…

E alguém nasce como se fora animal.

Mãe Natureza prepara o grande oriente… Nos favos as abelhas curtem o mel.

Lá em cima o Tribunal julga pela era de fogo e na Terra desponta

aqueles que todos chamam de MANOEL.

Ah, se ouvissem a sinfonia das estrelas, Mamãe cantando por todos os feitos

E que rebuliço no mundo se deu.

 

XIV

Cinqüenta anos depois num arrebol do sertão,

Desci entre gameleiros secos e caatingas para cumprir uma missão.

Encontrar meu Pai para conhecer Mãe Natureza,

E poder um dia encontrar o uso pleno da razão.

 

 

Visite o site: http://www.livroracional.com.br

 

 

 

 

 

 

paz no mundo 

“Não está longe a hora em que os seres humanos terão de reconhecer que não será difícil viver de maneira diversa do que até agora, conviver em paz com o próximo! O ser humano tornar-se-á apto a ver, porque lhe será tirada por Deus toda a possibilidade do seu falso atuar e pensar de até agora.”
(Na Luz da Verdade, A
Mensagem do Graal, de Abdruschin)

 

Nos anos 40 os seres humanos vivenciaram um sofrido período de misérias e violências. Mas, nos tempos atuais não há muita diferença e as sombras da ignorância espiritual dominaram o mundo.

“Sangue e violência, permanentemente, intranqüilizam os seres humanos. Já naquela época Charles Chaplin alertava antevendo o futuro.Pensamos de mais e sentimos de menos. Precisamos de humanidade, bondade e compreensão. Sem estas qualidades a vida será violenta e estaremos todos perdidos diante de seres humanos mecanizados no cérebro e no coração. Tenham amor em seus corações. Caminhemos para um mundo melhor onde o ser humano se eleve acima do seu intelecto, de suas cobiças e de sua brutalidade, fortalecendo as asas espirituais atrofiadas pela indolência, para galgar as alturas luminosas construindo um futuro de alegres atividades, em paz e harmonia, para a gloria do Criador Todo-Poderoso.Em 1952 Chaplin foi banido dos Estados Unidos. O discurso apresentado por ele, em 1940, no filme “O Grande Ditador” se afigura tão atual que poderão apreciá-lo na íntegra.”
Benedicto Ismael Camargo Dutra  

O Último Discurso

de “O Grande Ditador”

 

            Sinto muito, mas não pretendo ser um imperador. Não é esse o meu ofício. Não pretendo governar ou conquistar quem quer que seja. Gostaria de ajudar – se possível – judeus, o gentio… negros… brancos.

            Todos nós desejamos ajudar uns aos outros. Os seres humanos são assim. Desejamos viver para a felicidade do próximo – não para o seu infortúnio. Por que havemos de odiar e desprezar uns aos outros? Neste mundo há espaço para todos. A terra, que é boa e rica, pode prover a todas as nossas necessidades.

            O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.  A cobiça envenenou a alma dos homens… levantou no mundo as muralhas do ódio… e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e os morticínios. Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

            A aviação e o rádio aproximaram-nos muito mais. A própria natureza dessas coisas é um apelo eloqüente à bondade do homem… um apelo à fraternidade universal… à união de todos nós. Neste mesmo instante a minha voz chega a milhares de pessoas pelo mundo afora… milhões de desesperados, homens, mulheres, criancinhas… vítimas de um sistema que tortura seres humanos e encarcera inocentes. Aos que me podem ouvir eu digo: “Não desespereis! A desgraça que tem caído sobre nós não é mais do que o produto da cobiça em agonia… da amargura de homens que temem o avanço do progresso humano. Os homens que odeiam desaparecerão, os ditadores sucumbem e o poder que do povo arrebataram há de retornar ao povo. E assim, enquanto morrem homens, a liberdade nunca perecerá.

            Soldados! Não vos entregueis a esses brutais… que vos desprezam… que vos escravizam… que arregimentam as vossas vidas… que ditam os vossos atos, as vossas idéias e os vossos sentimentos! Que vos fazem marchar no mesmo passo, que vos submetem a uma alimentação regrada, que vos tratam como gado humano e que vos utilizam como bucha de canhão! Não sois máquina! Homens é que sois! E com o amor da humanidade em vossas almas! Não odieis! Só odeiam os que não se fazem amar… os que não se fazem amar e os inumanos!

            Soldados! Não batalheis pela escravidão! Lutai pela liberdade! No décimo sétimo capítulo de São Lucas está escrito que o Reino de Deus está dentro do homem – não de um só homem ou grupo de homens, mas dos homens todos! Está em vós! Vós, o povo, tendes o poder – o poder de criar máquinas. O poder de criar felicidade! Vós, o povo, tendes o poder de tornar esta vida livre e bela… de faze-la uma aventura maravilhosa. Portanto – em nome da democracia – usemos desse poder, unamo-nos todos nós. Lutemos por um mundo novo… um mundo bom que a todos assegure o ensejo de trabalho, que dê futuro à mocidade e segurança à velhice.

            É pela promessa de tais coisas que desalmados têm subido ao poder. Mas, só mistificam! Não cumprem o que prometem. Jamais o cumprirão! Os ditadores liberam-se, porém escravizam o povo. Lutemos agora para libertar o mundo, abater as fronteiras nacionais, dar fim à ganância, ao ódio e à prepotência. Lutemos por um mundo de razão, um mundo em que a ciência e o progresso conduzam à ventura de todos nós. Soldados, em nome da democracia, unamo-nos!

            Hannah, estás me ouvindo? Onde te encontrares, levanta os olhos! Vês, Hannah? O sol vai rompendo as nuvens que se dispersam! Estamos saindo da treva para a luz! Vamos entrando num mundo novo – um mundo melhor, em que os homens estarão acima da cobiça, do ódio e da brutalidade. Ergue os olhos, Hannah! A alma do homem ganhou asas e afinal começa a voar. Voa para o arco-íris, para a luz da esperança. Ergue os olhos, Hannah! Ergue os olhos!

 

Charles Chaplin

 

VAMOS AO ENCONTRO DO TERCEIRO MILÊNIO… NA CULTURA RACIONAL! LEIA A SEGUIR…

 

a volta pra casa

PLANETA TERRA, ERA RACIONAL 

À CIVILIZAÇÃO DO 3º MILÊNIO

 

 

 

Você conhece CULTURA RACIONAL, a cultura dos seres Racionais? Não se espante e nem ache graça. Não duvide, nem julgue coisa alguma que você não tenha argumentos para debater. Não venha pensando que CULTURA RACIONAL é mais um comércio, que surgiu no mercado das ilusões, para ludibriar tolos e incautos e nem repudie hoje, aquilo que será seu natural de todos os dias; nem pense que é ousadia, fazer tal afirmação. Não se precipite ao tomar conhecimento dos primeiros acordes de uma VERDADE que nunca soou nos seus ouvidos. Também não se dê ao trabalho de acreditar sem ter provas. Você ainda não tem estrutura para acreditar em algo que apenas está sendo apresentado para você. Deixe de lado as conjecturas para quando conhecer CULTURA RACIONAL e dela receber as provas e as comprovações que receberam tantos privilegiados.

 

Mas não pense que é RELIGIÃO. Nem na Terra existe c u l t u r a alguma que se assemelhe ao Conhecimento Racional. Veja bem: você sabe de onde veio? Como veio, porque veio e quando veio?

 

Quem é VOCÊ? Um ser dividido em duas partes distintas: – parte ANIMAL e parte RAClONAL. Habitante transitório do Sistema Solar, ponto Terra… condenado à morte desde o instante em que, um espermatozóide e um óvulo deram origem à formação de seu corpo material. Quando você nasce, vem dependendo de sete elementos que formam sua vida: água, vegetais, terra, animais, sol, lua, estrelas. O motivo real e verdadeiro, pelo qual você depende dessas sete partículas, você desconhece.

 

Não existe em todo o Universo um só efeito que não tenha uma causa ou uma origem. Você é um efeito. Sabe onde está sua causa? Sabe onde está sua Origem? Assim como você é um efeito, também os sete componentes do seu sistema de vida, têm uma causa, uma origem. E isso, cientista nenhum conseguiu descobrir até hoje, por mais que a moderna tecnologia de pesquisa avance num estranho progresso, onde impera a lei do mais forte, a lei do mais esperto. Uma lei onde para viver é preciso matar lentamente tudo que está a sua volta: apodrecer as águas, envenenar os animais, devastar os campos… Este é seu mundo, esta é sua vida. Você sabe de tudo isso. Mas, sem saber a razão de sua existência sobre a face da Terra, só lhe restava uma saída mais estranha ainda: morrer sem saber o porquê de coisa alguma.

 

Para todas as perguntas feitas, você certamente já concluiu que para respondê-las, não houve quem o fizesse. Pois respondê-las não basta. Tem que provar. E provas que mostrem base, lógica e depois de tudo comprove que é verdade.

 

CULTURA RACIONAL não nasceu das cabeças desse mundo. Pois as cabeças desse mundo nunca tiveram chance, nem condições de dizer nada sobre si mesmas. E na atualidade essas cabeças estão cada vez mais enlouquecidas, vagando num mar de ilusórios sorrisos, sem na verdade terem com quem contar. Pois sorrindo ou chorando, aparentemente bem ou verdadeiramente mal, o destino de todos não foge à regra natural: quem aqui nasce, aqui morre. E assim caminham todos: crenças que variam geograficamente, sendo válidas num país e diferentes em outros países, não podem comportar a verdade universal.

 

Se a VERDADE existisse no Planeta Terra, ela seria uma só. Não teria facções. Não se subdividiria jamais.

 

Qual é o cego que não vê o sofrimento, o vazio e a solidão imperando entre os seres deste mundo? Enchentes, epidemias, secas de matar, terremotos, vulcões, doenças incuráveis e misteriosas… por tudo e por nada se agridem uns aos outros…

 

A NATUREZA MUDOU DE FASE. Acabou-se a fase em que a natureza protegia todos. Estamos numa fase  de transição… estamos passando de uma Era para outra Era – a ERA RACIONAL. Somos filhos desta natureza. A natureza que nos cria, nos dá tudo e nos mata. Acabou-se a nossa fase e no entanto, não nos acabamos ainda sobre a face da terra… nós como sempre ficamos. Desde a era das cavernas, dos selvagens, dos reis e rainhas, até a era dos atuais governantes, nossa raça resiste a tudo e não desaparece. Nascemos e morremos, sempre, cada vez mais depressa. E sempre que a humanidade passou de uma era para outra, imperou o total desequilíbrio, até que a era seguinte se tornasse do conhecimento de todos e nós nos habituássemos aos novos costumes, à nova época, ao novo regime, à nova cultura, às novas modas, às novas invenções… é verdade que já estamos cansados de tudo isso. Mais uma vez estamos mudando…

 

Por isso, CULTURA RACIONAL não podia nunca ter nascido das cabeças desse mundo. Porque CULTURA RACIONAL vem de UM PLANO MUITO SUPERIOR ao plano material. Vem de um SUPER MUNDO RACIONAL, o Conhecimento da Verdadeira Origem da Humanidade. Pois, na origem de tudo, é que está a solução de todos os enigmas que cercam as cabeças do rebanho terrestre.

 

Somente quem ficou na Origem, vendo o desenrolar dos fatos terrestres, através de eras e mais eras, aguardando que a maioria atingisse um nível mínimo de compreensão é que, realmente poderia trazer o histórico e a solução da existência do ser humano sobre a Terra.

 

Já dizem e muito mais dirão todas as outras nações: feliz é o Brasil por ser este país o seio da CULTURA RACIONAL, berço de um Conhecimento Superior.

 

E você? Já tomou conhecimento de quantos privilegiados estão de posse dessa Cultura? São os primitivos na linha reta do equilíbrio. Aparentemente são pessoas iguais à você. Entenda que isso que você está tomando conhecimento hoje, de modo tão superficial, é muito sério e faz parte já da Civilização do Terceiro Milênio. A raça dos novos tempos, a raça sorridente, que cultiva a IMUNIZAÇÃO RACIONAL, através da absorção diária de um Conhecimento que faz revelações impressionantes: revela quem é VOCÊ, o que você foi na Origem e o que você será. E vem comprovando tudo que revela, da maneira mais simples possível. Está tudo divulgado, esclarecido, provado e comprovado em UNIVERSO EM DESENCANTO.

 

Você pergunta : o que é IMUNIZAÇÃO RACIONAL? O que é o UNIVERSO EM DESENCANTO? UNIVERSO EM DESENCANTO é uma escrituração que vai prepará-la para os dias de hoje, os dias de agora e os dias vindouros, para que você se imunize Racionalmente.

 

A IMUNIZAÇÃO RACIONAL se processa de modo lento, bem natural, sem abalo e sem choques, suavemente, até que você atinja o equilíbrio e possa ver, dialogar e receber explicações e orientações com os seres que ficaram em seu Mundo de Origem. Por enquanto, chame este mundo de PLANÍCIE RACIONAL, seu verdadeiro mundo, de onde um dia, você e outros saíram, se perderam, não souberam voltar, pois o resultado dessa saída, foi uma transformação progressiva, foi se deformando e oriundos dessa deformação, em transformações sucessivas, chegou ao extermínio do verdadeiro corpo, da verdadeira consciência, dando origem a outros corpos, outras vidas, que já nasciam deformadas do seu verdadeiro natural e o que é deformado, não tem consciência e o que não tem consciência, não pode saber de onde veio e qual a causa que lhe deu origem.

 

UNIVERSO EM DESENCANTO responde na íntegra o que é IMUNIZAÇÃO RACIONAL. De que modo você queria que seu verdadeiro mundo se anunciasse? Com trombetas, varando as nuvens do céu? Ou você está esperando que uma esquadrilha de Discos Voadores venham destelhar sua casa para provar que é verdade que existe outro mundo? Que existe uma vida verdadeira, que não transita, nem se apaga, nem se desliga, infinitamente superior a toda essa desfiguração que existe nesse Planeta? Você não é um ser material, habituado ao plano físico? Não atingiu a evolução da escrita e de um alfabeto para se comunicar? Não acha natural estudar para saber? Estaria certo imaginar então : “Por que esse nosso Mundo de Origem não se apresenta em sua forma real?” Só um louco pensaria isso, depois que tiver em mãos o Conhecimento Racional, pois através deste Conhecimento ele saberá que o assunto não tem nada de físico ou de animal e que esse Mundo de Origem não encontra em nosso alfabeto palavras para descrevê-lo. Enquanto não se conhece o que é UNIVERSO EM DESENCANTO, enquanto não se estrutura dentro de tudo aquilo que a CULTURA RACIONAL traduz, está certo que você lance suas opiniões sem fundamento, sem lógica e sem base…dizer que sabe tudo é um velho defeito, cuja formação é presunçosa e inconsciente. Depois você entenderá que tudo que existe em sua origem é bom, salutar, não provoca choques.

 

A raça dos novos tempos terá o domínio total da CULTURA RACIONAL e dela não poderá fugir, por em tudo ser superior ao ser humano. O Planeta Terra está cheio de HABITANTES DO MUNDO RACIONAL, que chamam sua atenção quando se materializam em Discos Voadores, gente comum, dizendo coisas incomuns ou focos de luzes bonitas e incomparáveis… apenas uma forma de anunciar a presença deles em nosso sistema. Porque se dependesse só do ser humano divulgando este Conhecimento, o animal Racional poderia se considerar extinto, liquidado. Você só está tomando conhecimento de CULTURA RACIONAL hoje, por culpa de quem já tomou conhecimento desde 1935 e nunca chegou até a sua porta para informá-la dessa mudança de fase. O ser humano é assim mesmo : só quer para si e nada para os outros. Hoje já é tão diferente. Os milhares de leitores de UNIVERSO EM DESENCANTO vão às ruas orientar a população. Já são mais conscientes do que têm em mãos, do que antigamente. Tudo é assim; precisa tempo para amadurecer e frutificar. Hoje você não acredita, acha improvável, impossível… amanhã estará fazendo seu trabalho social dentro da Cultura. Ousadia? Espere para ver.

 

A Cultura Cósmica é incomensurável de grande, de impenetrável para o vago saber. Para historiá-la, seriam necessários muitos livros. É por isso que naturalmente você desenvolverá capacidade da VIDÊNCIA RACIONAL, para que veja seus Irmãos ao natural e a PLANÍCIE RACIONAL com seu progresso e deles receba todas as orientações que não se podem transcrever em livros, por ser nosso alfabeto coisa muito inferior. Você não deve confundir VIDÊNCIA RACIONAL com vidência espiritual ou mediúnica. Em UNIVERSO EM DESENCANTO você saberá o que é uma e como é outra e como ambas se processam.

 

Com surpresa, mas sem abalo, aprenderá a conviver com a PERSONALIDADE VERDADEIRA que transmitiu todo o conhecimento da IMUNIZAÇÃO RACIONAL. E assistirá ao Universo inteirinho se desencantando, saindo do encanto nebuloso que cegava todos os viventes da Terra… FANTÁSTICO, INIMAGINÁVEL! E nunca mais saberá o que é estar incerto ou sem garantias, duvidando de tudo, desamparado, só ou desprotegido porque ligado ao Conhecimento Superior, emitindo ondas Racionais, você estará sempre com seu SUPERIOR. RACIONAL É A ORIGEM. Então, ao seu lado estará o RACIONAL SUPERIOR.

 

Um RACIOCÍNIO SUPERIOR… como é que você traduz ou dá significado a RACIOCÍNIO SUPERIOR? O RACIONAL SUPERIOR é um vivente como nós, como todos nós. Só é diferente porque ELE não é daqui, não é terreno. ELE vem diretamente da Origem, trazendo em Sl MESMO, toda ENERGIA e toda LUZ que emana desta ORIGEM. Sua luz representa na PLANÍCIE RACIONAL, o que em nosso mundo o SOL representa: VIDA. Mas, de modo muito diferente, pois um SER RACIONAL, PURO, LIMPO E PERFEITO que habita o SUPER MUNDO traz em si mesmo, a LUZ que representa a própria VIDA e por isso é ETERNO.

 

Por tudo isso, não julgue. Você não pode. Você não tem a menor condição. Pesquise. A omissão e o desinteresse é um problema exclusivo de sua cabeça. Sua interpretação diante desse informe, poderá ser uma interpretação razoável, péssima ou nula. Isso dirá o estado atual de sua cabeça. Pois só existe um culpado para você estar aí, assim, exatamente como você está agora, pensando da maneira que pensa e vivendo da maneira que vive: é você esse culpado. Por livre e espontânea vontade, você saiu de um mundo que permanece no mesmo lugar; e veio rolando através de 21 eternidades, pelas quedas do abismo da destruição e ignorância de seu próprio ser. Enquanto a maresia leve, sopra à favor, você esquece o que é dor. Depois, desesperado, vai querer um livro na mão.

 

Você se deformou em matéria. A pior condição de vida que existe no Sistema Solar. Mas, houve quem se deformou menos que você e ficou habitando um vácuo próximo da terra. São seres diferentes de você, por não terem corpo material, mas são tão inconscientes e nocivos como qualquer ser humano. É por essa razão que existe a filosofia espiritual. A esse vácuo o espiritismo denominou ASTRAL INFERIOR. Ainda houve quem menos se deformou e acima do sol paralisou seu progresso de vida. São habitantes do ASTRAL SUPERIOR e também não são espíritos. Nomes não importam. Servem apenas para trazer ao conhecimento de todos, que os humanos entram no Terceiro Milênio vencendo a barreira dos enigmas e diretamente em contato com seus irmãos de todas as categorias. Essa é a raça interplanetária, que não necessita de naves espaciais, para galgar uma Cultura Sideral.

 

Portanto, CULTURA RACIONAL não é seita, doutrina, filosofia, ciência ou espiritismo. É um conhecimento do verdadeiro natural do ser humano, independente de qualquer sabedoria terrena. Por isso, não agride, não ofende e não humilha. Apenas expõe a verdade de maneira clara e objetiva, usando a forma mais simples de nosso alfabeto; para que todos, sem distinção de classe cultural, possam interpretar do mesmo modo. A CULTURA RACIONAL explica a origem das causas que geram todos os efeitos maléficos e prejudiciais à matéria. O entendimento e o amadurecimento das exposições Racionais, são suficientes para eliminar efeitos emocionais, como nervoso, hipertensão e uma infinidade de doenças. Todo ser humano é desequilibrado por natureza. Uns mais, outros menos. E a CULTURA RACIONAL não traz fenômenos de curas ou milagres. Mas, todos que adentram a esse Conhecimento, são pacientes em tratamento que não sentem que estão sendo tratados, tão natural é o processo equilibrador das forças negativas, operantes no animal e que ele desconhece. E quando dão pela coisa, já estão equilibrados, felizes e contentes; com a matéria em perfeitas condições de ser um APARELHO RACIONAL, apto a entrar em contato com os Racionais Verdadeiros.

 

Os que já fazem parte da CULTURA RACIONAL, é por tudo isso, um povo sorridente. Somos por tudo isso, um povo sorridente. Não somos uma facção. Somos o NADA voltando ao seu estado NATURAL, ao seu estado REAL, voltando ao TUDO que éramos.

 

E o sorriso do RACIONAL SUPERIOR é como o brilho de todas as estrelas do céu, iluminando a natureza terrena e os filhos que ela produz, para que todos possam voltar conscientes. ELE veio buscar nossa última semente, nossa célula de razão deformada, o último elo entre ELE e nós. ELE ESTÁ ENTRE NÓS. ELE quer que tenhamos convicção e provas da Verdade Universal. ELE não executa ações sobre nosso livre arbítrio, pois nós continuamos comandando e executando essa liberdade. O que muda é o livre arbítrio dirigido para a ORIGEM. Há dois mil anos passados, ELE foi anunciado em forma de Sabedoria e Salvação (retorno). E cumpre-se a profecia: do ano 2000 não passou.

 

ELE É O RACIONAL SUPERIOR, A PERSONALIDADE VERDADEIRA DO MUNDO RACIONAL, QUE DITOU “UNIVERSO EM DESENCANTO” E NOS DÁ TODAS AS PROVAS DA ORIGEM DA HUMANIDADE E ATRAVÉS DA IMUNIZAÇÃO RACIONAL, NOS CONDUZ NOVAMENTE AO ESTADO VERDADEIRO NATURAL DAQUILO QUE ÉRAMOS NA ORIGEM: SERES RACIONAIS, PUROS, LIMPOS E PERFEITOS HABITANDO O SUPER MUNDO RACIONAL E TODOS VERÃO.

 

 

LEIA “UNIVERSO EM DESENCANTO” 

A VERDADEIRA ORIGEM DA HUMANIDADE

 

 

 

www.mundoracional.com.br